Em 2006 o Observatório das
Violências Policiais-SP
(www.ovp-sp.org)
foi integrado ao Centro de
Estudos de História  da
América Latina (CEHAL)- Núcleo
Trabalho, Ideologia e Poder,
da PUC-SP
(Pontifícia Universidade Católica)

Sitio Premiado - Selo Direitos Nota 10 - DHnet

 

Pesquisar neste sítio

 


Baixe para ler em pdf

 



Mortes cometidas por policiais em SP cai em ritmo menor
Fonte: O Estado de S. Paulo
27.12.2011

Na comparação entre 2004 e 2010, houve redução de 50,6% na taxa de homicídios cometidos intencionalmente em São Paulo. Já o número de mortes causadas por disparos efetuados por policiais militares, incluindo resistências seguidas de morte, caiu apenas 7,9% no período.

Ao longo da década, os números absolutos pouco variaram. Entre setembro de 2003 e agosto de 2005, por exemplo, foram 1.258 mortes causadas por PMs, incluindo resistências, homicídios dolosos em serviço ou na folga. De setembro de 2009 a agosto de 2011, foram 1.273.

Em relação a crimes cometidos durante o serviço, foram registrados nos últimos dois anos 986 casos de resistência seguida de morte e 12 homicídios dolosos. Segundo a Corregedoria da PM, em 98,8% dos casos, PMs mataram legitimamente.

O número de homicídios dolosos (com intenção) cometidos por policiais militares durante a folga cresceu 50% entre setembro de 2010 e agosto deste ano, em comparação com o período de setembro de 2009 a agosto de 2010.
/WILLIAM CARDOSO
 

 


DHPP passou a investigar
Fonte:
O Estado de S.Paulo
27.12.2011


27 de dezembro de 2011 | 3h 03
O Estado de S.Paulo

Desde abril, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga todos os casos de resistência seguida de morte
no Estado. A medida foi adotada após a morte no cemitério de Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo.

Conforme os registros da Secretaria da Segurança Pública, em seis meses, até outubro, 207 casos envolvendo policiais civis,
militares e guardas-civis foram para averiguação pelo DHPP.

Entre os 129 casos analisados no DHPP até julho, só uma execução, ocorrida dentro de uma viatura da Polícia Militar, em Santo
André, resultou em punição, entre supostos casos de resistência seguida de morte.

 

 

Rua Monte Alegre 984 - Perdizes -  Prédio Novo - 4º andar - Bloco A - Sala 4E08 - CEP 05014-901 - São Paulo - SP