Os nossos: Nelson de Souza Kohl

Voltar

DOS FILHOS DESTE SOLO
Nelson de Souza Kohl (25/1/1940 – 15/9/1973)
Vítimas de Pinochet

  O Dossiê registra os seguintes dados sobre Nelson de Souza Kohl. Militante do POC, nasceu em 25 de janeiro de 1940, em Marília, São Paulo, filho de Francisco Kohl e Rita de Souza Kohl.
  Fez seus primeiros estudos no Colégio Canadá, na cidade de Santos, em São Paulo. Mudou-se para a capital, entrando na Escola de Comunicação da USP onde cursou até o 2º ano.
  Teve ativa participação nas manifestações estudantis realizadas na Universidade  e nas passeatas de rua. Sua militância no Partido Operário Comunista tornou-o perseguido pelos órgãos de repressão.
  Sem alternativas, Nelson exilou-se na Argentina, onde ficou até novembro de 1972. Mudou-se então para o Chile, indo viver em Santiago, trabalhando no Instituto de Estudos Económicos y Sociales.
  Nessa mesma época, a 1ª Auditoria do Exército, São Paulo, julgou-o à revelia, condenando-o a dois anos de prisão.
  Foi seqüestrado pela Força Aérea Chilena em 15 de setembro de 1973, desaparecendo a partir de então.
  A Comissão de Representação Externa da Câmara Federal, para esclarecer os casos dos Mortos e Desaparecidos Políticos, encontrou no Chile seu Atestado de Óbito e, segundo o mesmo, ele teria sido morto em confronto com a polícia, dois dias depois de sua prisão. Este atestado foi assinado pelo médico Alfredo Vargas, diretor do Instituto Médico-Legal de Santiago, o mesmo que atestou a morte de dezenas de pessoas no Golpe de 1973, entre elas a do ex-presidente Allende.

Do livro:  Dos filhos deste solo - Mortos e desaparecidos políticos durante a ditadura militar: a responsabilidade do Estado
Autores: Nilmário Miranda e Carlos Tibúrcio
São Paulo, Boitempo Editorial/Editora da Fundação Perseu Abramo, 1999, p. 519